Um novo dialeto  

Posted by: Rose Porciuncula in


Vendo novela, passatempo preferido de um amigo, acabo ficando burra gramaticalmente.
Vendo os noticiários é a mesma coisa, mas falei da novela para pegar no pé dele. rsss
São tantas colocações errôneas do português, tantos gerúndios, são tantos pá noIZ, meIZ, arroIz, gaIZ, vamU, ficamU, reZistro, bUlinho, facinho, saStifeto, voceIs, fizemU, pobrema e por aí vai.
Como dizia a Rita Lee: - A tv me deixou burra... burra, burra de mais...
E nem se fala dos atendentes de tele marketing que... Estaremos passando sua ligação...
O mais interessante é que quanto mais fala errado mais ganha.

Passei anos em um banco de escola aprendendo a falar o português corretamente e derrepente vejo que estou démodé, pois a moda me parece ser burro ou falar um dialeto qualquer que não é o português.
Não que meu português seja perfeito, pois não é!
Não que eu não erre às vezes, mas errar o tempo todo no básico é demais.
Irritante e desagradável para o ouvido.
O pior é que isso chega a um ponto que acabamos nos fundindo e nos perguntando, será que eu que estou errada (o)?
Pensando bem errado é achar q banco de escola não vale apena e não aproveitar o que nos é oferecido por lá.
Mas mesmo assim se nascesse novamente eu voltaria aos bancos da escola e seria aplicada como fui e me sentiria feliz por saber falar decentemente.
Apesar de que nesse país precisa-se de estudo para ser lixeiro e não para ser presidente.
Que país é esse?
Bem isso é um assunto que se estende por muitos e muitos posts... :)
Então para não esquecer e nem me confundir com o maciço ensinamento diário de desaprendizado escolar vou postar as vezes algumas colocações básicas, para possíveis consultas básicas as vezes...rssss


Pegadinha Gramatical
"Era para mim estudar?"


Era para mim estudar?

Não. Mim não estuda. Quem estuda sou eu.

Que ocorre nessa frase, gramaticalmente?

Ocorre que, como há um verbo (estudar) exigindo sujeito (alguém vai estudar), deveremos colocar um pronome que funcione como sujeito, um pronome pessoal do caso reto - eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas. Os pronomes oblíquos tônicos - mim, ti, si, ele, ela, nós, vós, eles, elas (pronomes que só se usam com preposição) - funcionam como complementos.

Então, se não houver verbo à frente, deve-se usar mim ou ti. E se houver verbo exigindo sujeito, eu ou tu.

Portanto a frase apresentada deve ser corrigida:

Era para eu estudar?

Outros exemplos:

Entre mim e ti tudo se acabou.

Entre eu sair com você e com ela, prefiro você.

Este livro é para eu ler.

Mas você deve estar pensando: como vou saber se é sujeito ou não? Então faça o seguinte:

Use eu ou tu sempre, antes de um verbo no infinitivo (verbo terminado em ar, er ou ir).

SEMPRE.

Menos quando surgir o seguinte: Verbo de Ligação (ser, estar, parecer, ficar, permanecer, continuar), junto de Predicativo do Sujeito, ou os verbos Custar, Bastar, Restar e Faltar.

Exemplos:

Foi difícil para mim aceitar a situação.

Custou para mim entender a matéria.

Basta para mim estar a seu lado.

.... dificil?
Bjs
meus

This entry was posted on quarta-feira, junho 23, 2010 and is filed under . You can leave a response and follow any responses to this entry through the Assinar: Postar comentários (Atom) .

0 comentários

Postar um comentário